quarta-feira, 10 de julho de 2013

Ordens São Ordens.

       
               - Compre e Pague em até dez vezes sem juros...
            - Você já dirigiu o novo carro 2014! Venha! Faça um teste drive e saia dirigindo...
            - Você ainda não tem o novo produto da ACME! Então corra pra loja antes que acabe...
            - Não deixe de aproveitar esta super oferta...
            - Faça Faculdade com a gente...


            A palavra ORDEM tem vários significados na língua Portuguesa. Porém, seu uso mais freqüente geralmente esta na propaganda de produtos, serviços e até sobre nossas escolhas.

            Estamos sempre sujeitos a seguir ordens seja ela qual for, desde nosso comportamento até sobre nossas escolhas sempre há uma ordem a ser seguida, aceita ou cumprida e quando se trata de uma ordem temos sempre a convicção de que é dada para o nosso bem pessoal ou nossa satisfação.

            No entanto há ordens que comensuravelmente repudiamos que são as ordens de nível pessoal. Quando se trata de receber uma ordem que nos “obrigue” á mudar nosso comportamento, nós em muitos casos recusamos e até brigamos com as pessoas que parece querer nos mudar e fazer seguir suas ordens!

            O comportamento humano parece querer viver livre de ordens e em um modo quase que irracional e pouco apegado a cumprir ou se obrigar a seguir, vivemos a vida quase que o tempo todo deixando que os fatos nos guiem como se houvesse um papel a ser seguido, e como atores de nós mesmos, assumimos o personagem e seguimos as ordens que nos são apresentadas. Vivemos constantemente assim, fugindo das “obrigações” e seguindo o devaneio do momento, não na ordem que ‘toca’ em nosso ego, mas na ordem que nos acaricia como um ser mimado seja um cão ou um gato, nós vamos atrás das caricias e da apreciação, das loucuras desatinadas e da perda total do zelo com o nosso próprio 'EU'.

            Isso pode parecer bom!

            E na verdade não há mal nenhum nisso!

            Só que nem sempre estes momentos nos levam ao que realmente queremos ou desejamos!

            Muitas vezes só nos trás mais angustia e aflição em ver que aquele momento passou e como um animal viciado em correr pra apanhar a bolinha, voltamos constantemente aos amigos e locais onde não seguimos ordens que por fim nos leva há uma nova ordem:

- A ordem do momento!

É muito comum no inicio de um relacionamento as pessoas dizerem que:

- Tudo aconteceu naquele momento...

E por momentos seguimos com a vida, achamos que somos livres, quando estamos somente indo de uma ordem para outra e por fim reclamamos quando por ordem algo sai de errado em nossas vidas!

Por que ao invés de rompermos com as ordens não procuramos conhecê-las para que o nosso real desígnio, não um desígnio que o acaso vai colocar em nosso caminho, mas o desígnio que realmente desejamos, (é claro que nem sempre sabemos o que realmente desejamos como alguém que acabou seu ensino médio agora tem de buscar escolher uma profissão) aquele que busca estar em ordem com a vida precisa escolher o que quer da própria vida!

Quando se sabe o que é viver, sabe-se o que quer em seu viver, portanto sabe-se também qual ordem precisamos seguir para viver em ordem do que se deseja.

Por isso as Ordens são Ordens!

Somos constantemente bombardeados por ordens que nos enche de poder e luxuria, de alegria e prazer e se estas ordens nos levam a consumir sem medo de pagar um preço por isso, imaginem quais são as ordens que estão embutidas em nossas mentes que nos levam a fazer de graça algo que pode nos causar arrependimento depois?

E muitas são as idéias que como uma ordem sobre as ordens frisam em dizer que não há arrependimento, isto é como se auto embutir que nossos erros são aceitáveis e até validos, pois nos serviu para aprender, porém sem o reconhecimento de que os erros são erros voltamos as ordens que nos levou aos erros!

É muito comum uma pessoa que por desejo de consumo acabe se endividando e como isso causa o desprazer e frustração com o que lhe levou a dívida, e isso leva à pessoa a consumir mais ainda como um gato insaciável por carinho e atenção que quer ser acariciado novamente, como se o momento não bastasse, assim se cria o hábito de ser assim!

Quando aprendermos por hábito a olhar para o que realmente nos importa por ordem teremos nossas vidas em ordem de nós mesmos!

Comente com o Facebook: