terça-feira, 6 de agosto de 2013

Humanos de Plástico.

Humanos de Plástico.

A origem da palavra plástico vem do grego plastikós, que significa adequado à moldagem ou simplesmente Fácil de modelar.
Plásticos são materiais formados pela união de grandes cadeias moleculares chamadas polímeros que, por sua vez, são formadas por moléculas menores denominadas monômeros.
Não obstante, nós seres humanos, vivemos de forma plástica, pois copiamos modelos e adequamos as coisas ao nosso bem querer, mas será que sabemos o que realmente queremos?

Assim como o plástico que assume a forma de seu molde, nós também moldamos nossa forma de ser e de agir, mesmo que algo nos pareça errado ao nosso próprio molde, não desfazemos da forma adquirida e seguimos adiante querendo encaixar nossa forma em algum lugar, de acordo com nossos desejos, porém assim como o plástico que assume sua forma no molde esta forma só se encaixa para o devido fim que lhe foi desejado, assim cada objeto plástico tem por fim servir ao devido fim, enquanto nós também vivemos isso, estudamos anos a fio para nos encaixar em uma posição na sociedade seja um médico, um professor, um advogado, dentista... Estamos sempre nos colocando em algum lugar na sociedade, porém quanto a nós mesmos!!!
Onde nos encaixamos?
Seguimos com a vida, com a expectativa de ser feliz e tudo mais, só que assim como o plástico que depois de modelado em sua forma se adéqua a uma função, qual a nossa função perante nós mesmos?
Hoje em dia é comum as pessoas saírem, se encontrarem e "deixar rolar" e acontecer sem compromisso, com o tempo as pessoas acabam desejando algo mais que os envolvimentos casuais não suprem só que ai já temos o estigma de relacionamentos casuais e então nosso novo desejo não se encaixa com o novo molde que assumimos, ninguém por mais que realmente goste, quer assumir um relacionamento com um ex galinha, seja homem ou mulher há sempre a desconfiança de um real compromisso e assim nossa forma que no inicio de nossas vidas era fácil de moldar, agora parece rígida e não nos permite assumir uma outra forma.
O plástico, formado por polímeros jamais voltará aos monômeros do qual se formou, porém isto não impede do plástico poder assumir outra forma, mas isso só será possível se a forma antiga for desfeita e a nova forma venha através de um molde.
Semelhante a isso somos nós!

Muitas pessoas se arrependem do passado, embora haja uma maioria que diz que sem ter passado não há conhecimento só que diferente de um objeto, temos a imaginação, portanto não precisamos viver algo para saber se é bom ou ruim, quando fazemos isso, de viver para saber, é claro que fazemos porque sempre acreditamos que vamos nos dar bem, nenhum ladrão sai para roubar acreditando que será preso depois, sempre acreditamos que seja certo ou errado nós vamos nos dar bem, sempre!

A felicidade é como um molde! Se acreditarmos que naquela forma vamos ser felizes, nós vamos ser independentes de certo ou errado, bom ou ruim, nenhuma pessoa que se droga faz sem a noção do perigo, no entanto o desejo de sentir felicidade pode parecer mais fácil de atingir pelo atalho das drogas!!!
Por outro lado há os que pegam outro caminho, quando a noção de uma vida comum não parece satisfatória, as pessoas passam a eleger outras formas de se obter satisfação, é o caso de pessoas que literalmente trocam as mãos pelos pés e seu desejo erótico de satisfação sexual passa pela parafilia de desejo dos pés! É chamado este de podólatra!
Estando nesta forma, por mais estranha que pareça às pessoas não conseguem voltar a ter uma vida comum novamente, é uma prisão, assim como as drogas, de desejos repetitivos que não dá ao ser a liberdade de tornar a ser.
Assim, com essa parafilia o ser jamais tornará aos monômeros que o originaram, porém nada o impede de assumir outra forma só que também é preciso de um novo molde.
Muitas vezes este novo molde vem através das religiões, às pessoas procuram através desta seguir em comunhão com outros, um único caminho, em uma nova forma.
Isto pode funcionar, às vezes, apesar de não levar o ser a ter consciência de seu real ser então muitos se perdem na religião do sentido filosófico da qual a mesma se emperrava no passado e que agora virou somente suplicas, lamentações e complexo de inferioridade, não só há Deus mais também do seu próprio existir, então vestido no novo molde o ser humano novamente enrije-se o seu ser, e acredita que algum poder sobrenatural irá lhe guiar para sua real forma, ou seja: O Desejo de Deus!
Não sou descrente por sinal, acredito em Deus sim e na filosofia Cristã, que, aliás,  cristo é considerado um ser iluminado e como qualquer luz que possa existir ela por si só clareia o que está obscuro, torna evidente aquilo que não se vê sem luz. Então vamos tornar evidente o que é Deus, creia ou não, se pensarmos, seja o que for que seja eterno qual a diferença para a eternidade ser assim ou assado, de uma forma ou de outra, não há necessidade de satisfação para o ser que seja eterno, pois para este cabe todo tempo infinito para isso.
Este mundo que nós vivemos pode ser desfeito, destruído e mesmo assim para a eternidade haverá sempre uma nova chance do ser se aproximar do seu real ser, portanto não há como um ser, seja quem for a te obrigar a ser, o seu ser é o seu viver, então suas formas são suas, faça o que quiser fazer, sua forma será mantida. Um exemplo claro disso esta na prostituição feminina!
Muitas mulheres são seduzidas por sua própria forma física e sendo assim se deixam levar pelo caminho que surge e como os convites para o sexo em troca de um bom pagamento sempre aparecem então por que não viver nesta forma, dentro daquilo que parece ser o propósito de sua forma (beleza).
O poder de sedução seduz o próprio sedutor, por isso que é mais fácil uma mulher linda e sensual ser atraída para prostituição do que uma mulher sem tamanho poder sobre o homem.
Mas qual o homem que depois de saber que uma mulher por mais linda que seja, assumiu esta forma, ele não aceitará a mulher em outra forma, a não ser que, como o plástico ela se forme em outro molde!
No caso do homem, nossa sociedade parece imperar que o homem esta acima de ser rejeitado pelos seus erros, quando este produz algum bem dentro da sociedade, parece que isto lhe basta a ter a honra e respeito mesmo sendo ele errado em sua forma.
E qual é a verdadeira forma do ser?
Esta forma parece existir somente no mundo do conto de fadas, onde o príncipe encontra sua princesa e por mais dura que seja a batalha ele sempre vence. Agora quem é que está disposto a ser príncipe para uma princesa?
A verdadeira forma do ser está no ser que assume sua forma, seu caráter, sua índole e só de posse desses poderes é que alguém pode realmente vencer, vilões na vida real vencem muito mais do que os mocinhos, mas quais serão as reais vitórias dos vilões se suas derrotas são causadas pelos males por eles mesmos produzidos?
O mal ao contrario do senso comum, não tem aparência em si de ser mal, simplesmente o mal é, assim como o plástico antes de ser moldado, é o prazer aparente do caminho mais fácil, da covardia e das chamadas fraquezas humanas. Porém estas fraquezas não são tão humanas como dizem, na realidade as fraquezas está mais para o ser animal do que para o ser chamado humano.
Assim como a natureza moldou os animais para que com chifres, presas e garras e também a força, faz com que um animal seja considerado o melhor em seu bando, assim a natureza do ser humano considerado mal se faz, quando pela força da mentira, pelos chifres da loucura e garras do desejo da paixão sem compreensão, o ser humano se deixa guiar pelo poder do mal, então a mentira é usada covardemente, o roubar é muito mais fácil que lutar para obter, e assim como os animais que fazem o coito só pelo cio, o ser que vive pelo prazer não se apega ao outro ser, apenas ao prazer, mas há uma força bem maior dentro de nós que nos impulsiona há ir além do nosso ser animalesco.
Alguns animais também demonstram isso!
As vezes que suas naturezas superam os chamados instintos e os comove a querer ultrapassar os limites dos moldes e com isso superam certas barreiras dos hábitos e assim evoluem, adquirem mais forças e adquirem uma maior habilidade principalmente para uma melhor forma de viver.
O Ser humano também já passa por isso!
E de tempos em tempos vemos as eras se alternando e ultrapassando os limites dos moldes, só que nem sempre isto é feito pela forma racional, entretanto nunca a vida humana foi tão valorizada entre todos nós.
Grandes descobertas são esperadas no campo da medicina, o homem de hoje vive mais e mesmo que haja doenças e deformidades, ainda sim a vida é preservada, mantida até onde podemos levar-la sempre movendo o ser humano a comoção de seus sentimentos, o que nos leva a crer que nossos sentimentos são sempre voltados para a nossa evolução o que não deixa de ser uma verdade, só que o bom sentimento só é elevado através da boa consciência, esta por sua vez é o molde de nosso ser plástico que somos. Sendo assim nossa grande descoberta é o estado de evoluir em nossa forma, a melhor forma de ser somente pode ser descoberta com um estado consciente, ai realmente poderemos ver qual a forma que estamos para assumir em nós mesmos.
Podemos mudar no instante que quisermos sem precisar usar os moldes prontos já testados por muitos, isso não é necessário, somente o estado consciente é o que nos trouxe até este ponto de evolução, da mesma forma que usamos nossa consciência, para construir este mundo tão plástico ao nosso redor podemos usá-la para ter a forma que queremos: a forma do bem.

Se bem que o bem não se adquire por muitas trilhas que surgem, e sim pelo caminho que o plástico segue até chegar ao molde, as trilhas são os refugos deste caminho. que podem ser moídas pela consciência e articuladas, até onde realmente se pode resistir e então, podemos usar a imaginação antes mesmo de definir que somos assim ou assado ou mesmo ao usar o nosso próprio molde estamos fluindo para forma que queremos! A forma humana. Não a forma humana cheia de falhas e sim a forma tão cheia em si mesma que se preenche em todo nosso molde sem nos deixar vazios.
onde podemos levar-la sempre movendo o ser humano a comoçs e mesmo que haja deformidades e elhor forma de viver.

Comente com o Facebook: