quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Força V. E a batalha contra o “EU”

            Todos querem que tudo a sua volta seja perfeito!

            Desde uma simples compra num supermercado até o carro mais luxuoso, tudo tem de estar na mais perfeita ordem e em sintonia com o “EU”, pois tudo deve ser bom, bonito e agradável aos olhos e ao sabor do ego. Ao escolher uma simples laranja ela tem de estar perfeita, sem manchas de fungos, sua casca deve estar sem cortes ou arranhões, sua textura deve ser uniforme e até seu formato deve ser bem distribuído e de forma simétrica; uma batata, mesmo sendo um tubérculo que nasce no solo, deve estar limpa com uma aparência uniforme de preferência; uma roupa ao ser escolhida buscasse olhar a costura verificasse se os pontos estão bem distribuídos e se não há falhas ou imperfeições no corte do tecido; um carro novo deve ser muito bem pintado, sem falhas em sua pintura, com linhas e curvas harmoniosas e de estrutura aparentemente forte, com um motor sem ruídos e de controles fáceis de serem alcançados. Até mesmo nossa saúde tem de estar perfeita, um corpo saudável é o que se procura nas academias, com músculos uniformes e bem definidos... Enfim tudo que queremos deve ser perfeito!

            Até mesmo “DEUS” deve ser perfeito, bondoso, de julgamento simples e piedoso, caridoso e pacifico com o ser humano e o melhor de tudo: “VERDADEIRO”. Interessante que tudo que queremos, podemos ter e até o que imaginamos tudo tem de ser perfeito, somente o seu “EU” e tão somente o ego é que pode ser falho, vago, cheio de falsidade e com o mais sublime e devotado poder de ser “imperfeito”.
 
            Fica difícil de entender como e por que as pessoas reclamam tanto do mundo ao seu redor, como se mesmo com tantas escolhas perfeitas, com tanta ciência para desenvolver uma pintura perfeita, até com tanta busca para plantar laranjeiras que nos dê laranjas perfeitas, com tanta adoração pela perfeição até o corpo do ser, buscasse ter um corpo perfeito, e o seu eu, justamente a única parte do ser na qual você realmente tem o total domínio e controle, justamente ai é que se aceita a IMPERFEIÇÃO!


            É como querer ser cercado de “verdade” sem ser em si mesmo verdadeiro, querer tudo até mesmo o físico perfeito, mas o ego é a única parte do ser que aceita ser imperfeito falho e vago sem conclusões plausíveis ou verdades que sejam verdades claras e evidentes... O mundo a sua volta sim, é o que tem a obrigação de ser absolutamente correto, justo, perfeito!

            Então fica a pergunta:

            Quando é que o ser humano vai começar a trabalhar de dentro para fora?

            Quando todos vão parar de querer tudo, absolutamente tudo perfeito e esquece-se do seu próprio ser!


            Acredito que o único caminho seja parar de lutar contra o próprio “EU” e aceitar que existe sim uma verdade, uma verdade que ainda não conhecemos e que talvez o nosso trabalho neste mundo, a nossa verdadeira luta seja para derrotarmos tantas mentiras e falcatruas que fazemos todos os dias, a todo o momento só para nos defender do nosso falho “D EU S” dentro de cada um.


Talvez o caminho mais fácil não esteja só lá em cima e sim dentro de nós mesmos.

Comente com o Facebook: